« Página Principal « Regressar  Avançar »

1935-1957    1958-1965    1966-1969    1970-1977
(Clique nas datas para aceder à biografia de Elvis)

Biografia de Elvis Presley
1958-1965

25 de fevereiro de 1961
Elvis aparece em Memphis num almoço feito em sua homenagem, e numerosos prémios recentes que Elvis recebeu são exibidos para a imprensa e para quem estava presente. Segue-se uma conferência de imprensa. Depois, Elvis dá um concerto durante a tarde e outro à noite no Ellis Auditorium para beneficiar cerca de 38 caridades da área de Memphis. Sem contar com o programa de Sinatra, estes espetáculos são, até à data, as únicas atuações ao vivo que Elvis dá desde a sua desmobilização do Exército. É proclamado um Elvis Presley Day pelo Governador do Tennessee, Buford Ellington. Todos os anos depois disto, Elvis faz donativos em dinheiro para uma lista de caridades da área de Memphis, acabando por chegar a quase 60 ou até mais, durante a altura do Natal. No espaço de poucos anos, para mostrar o seu agradecimento, a cidade oferece-lhe uma placa enorme onde são enumeradas 50 instituições beneficiadas por Elvis.

25 de março de 1961
Elvis chega ao Hawaii para dar uma conferência de imprensa e, depois, um concerto à noite na Bloch Arena de Pearl Harbor. Está ali para dar um concerto de beneficência e ajudar a recolher os fundos para construir o USS Arizona Memorial. Centenas de fãs aglomeram-se no aeroporto quando ele chega. O seu espetáculo consegue render cerca de 65.000 dólares para o memorial, com promoções paralelas a originar um total de cerca de 100.000 dólares. O evento também ajuda a fazer publicidade e a provocar consciencialização por entre o público, que começam a apoiar o projeto. Os esforços feitos para recolher fundos, durante a maior parte do tempo, não se tinham traduzido em grandes resultados até então. O resto dos fundos necessários foram conseguidos num instante e o memorial estava construído um ano depois. Elvis recebe várias homenagens oficiais a agradecer-lhe a sua ajuda. Esta viria a ser a última atuação de Elvis ao vivo, sem ser nos filmes, até ao seu especial televisivo de 1968.

Veja um filme sobre este assunto:

Finais de março/meados de abril de 1961
Elvis permanence no Hawaii para fazer filmagens locais para o seu oitavo filme, Blue Hawaii, tendo já feito a gravação da banda-sonora. Mais tarde, têm de se fazer filmagens adicionais em Hollywood para completar este filme. A partir desta altura, Elvis ficaria a sentir um carinho especial pelo Hawaii.

Junho de 1961
Wild In The Country, com Hope Lange, Millie Perkins e Tuesday Weld como suas partnaires, estreia nacionalmente, perante críticas controversas. Tal como Flaming Star, trata-se de um melodrama com muito poucas canções cantadas por Elvis. Também ele não se sai muito bem a nível de bilheteira.

Julho de 1961
Elvis começa a gravar e a filmar para o seu nono filme,
Follow That Dream. As filmagens incluem algumas cenas que têm de ser filmadas na Flórida.

Gravação de discos êxito e sessões de gravação não relacionados com bandas-sonoras também continuaram a ser feitas durante este período.

Outubro de 1961
O álbum da banda-sonora de Blue Hawaii entra na tabela da Billboard e lá fica durante um ano e meio, permanecendo no primeiro lugar durante 22 semanas, apenas vencido por G.I. Blues, como sendo o álbum de Elvis que melhor se saiu nas tabelas da Billboard. Também continha um single destinado a ficar um clássico de Elvis, Can’t Help Falling In Love.

Gravação de discos êxito e sessões de gravação não relacionados com bandas-sonoras também continuaram a ser feitas durante este período, com Good Luck Charm a chegar a primeiro lugar em 1962, o seu último número 1 até Suspicious Minds em 1969.

Outubro/novembro de 1961
Elvis começa as gravações e as filmagens para o seu décimo filme, Kid Galahad, que terminam em janeiro.

Finais de novembro de 1961
Blue Hawaii estreia nacionalmente perante boas críticas e chega ao segundo lugar na tabela de venda de bilhetes. Torna-se no filme mais lucrativo de Elvis até então. As suas caraterísticas com um enredo não-cerebral, paisagens luxuriantes, montes de canções cantadas por Elvis e muitas raparigas bonitas tornam-se na base da “fórmula Presley” para os filmes dos anos 60, muito embora a maior parte deles não tivesse sido tão bem feita como Blue Hawaii.

Finais de março/finais de abril de 1962
Elvis grava e filma em Hollywood, e faz filmagens locais no Hawaii para o seu décimo primeiro filme,
Girls!
Girls! Girls!.

Maio/junho de 1962
Follow That Dream estreia a nível nacional e chega à quinta posição nas tabelas de êxitos de bilheteira. Obtém críticas muito boas e sai-se razoavelmente bem nas vendas.

Finais de agosto/setembro de 1962
Elvis começa as gravações e as filmagens para o seu décimo segundo filme, It Happened At The World’s Fair. As filmagens são feitas em Hollywood e na World’s Fair de Seattle.

Kid Galahad estreia nacionalmente e sai-se relativamente bem, com uma breve estadia no top 10 da tabela de êxitos de bilheteira.

Para ver mais fotos de Kid Galahad, consulte a Galeria.

Outubro de 1962
No México, um comportamento tipo motim num cinema que exibiu G.I. Blues faz com que o governo mexicano bana os filmes de Elvis. Foram feitos relatos de assentos rasgados, janelas partidas e outros prejuízos.

Novembro de 1962
Girls! Girls! Girls! estreia nacionalmente e rivaliza com Blue Hawaii em termos de venda de bilhetes. Este é o segundo filme a utilizar a chamada “fórmula Presley”, e funciona. O álbum da banda sonora chega ao 5º lugar e contém o single êxito, Return to Sender.

Para ver mais fotos de Girls! Girls! Girls!, consulte a Galeria.

Dezembro de 1962
Priscilla Beaulieu tinha vindo de avião da Alemanha Ocidental para visitar Elvis em Los Angeles no verão deste ano pela primeira vez para se verem desde a sua desmobilização do Exército. Em dezembro os pais dela dão-lhe permissão para passar as férias de Natal com ele em Graceland, em Memphis. Regressa brevemente para a sua família, depois muda-se para Graceland no início de 1963, terminando os estudos na escola secundária de Memphis e completando 18 anos de idade em 24 de maio de 1963.

Finais de janeiro/fevereiro de 1963
Elvis começa a gravar e a filmar para o seu décimo terceiro filme, outro filme de “fórmula”, Fun In Acapulco.

Abril de 1963
It Happened at the World's Fair estreia nacionalmente e sai-se relativamente bem em termos de venda de bilhetes, muito embora o seu enredo seja o mais frívolo de qualquer um dos filmes de Elvis até então. O álbum da banda sonora chega à 5ª posição.

Gravações e êxitos não relacionados com as bandas-sonoras também continuam durante este período.

Julho de 1963
Elvis grava a música e depois, em Las Vegas e num estúdio de Hollywood, inicia as filmagens do seu décimo quarto filme, Viva Las Vegas, onde surge com Ann-Margret. (Será o seu décimo quinto filme a ser lançado, visto que Kissin’ Cousins, que começaria a filmar de seguida, seria, na realidade, lançado antes de Viva Las Vegas).

Outubro de 1963
Elvis inicia as gravações e as filmagens do seu décimo quinto filme, Kissin’ Cousins.

Finais de novembro de 1963
Fun in Acapulco estreia nacionalmente e chega à 5ª posição num instante em termos de vendas de bilhetes. A banda sonora entra no top 5 da tabela pop.

Janeiro/fevereiro de 1964
Elvis compra o Potomac, o iate do ex-presidente Franklin Roosevelt, por 55.000 dólares. Tenciona doá-lo à March of Dimes para servir como templo nacional (Franklin Roosevelt sofria de poliomielite, a principal doença combatida pela March of Dimes). Os custos inerentes à manutenção do iate provaram ser demasiado elevados, por isso, a March of Dimes declinou aceitar a oferta. Elvis tenta doá-lo à 7th Coast Guard District Auxiliary em Miami, mas também não corrre bem. Finalmente, em 13 de fevereiro, apresenta o iate como uma prenda ao St. Jude Children’s Research Hospital em Memphis, para utilizarem para angariar fundos como bem entendessem. A cerimónia decorre em Long Beach, na Califórnia, com o ator e fundador do hospital, Danny Thomas, a aceitar a oferta.

Durante esta saga de tentar doar o iate, os Beatles fazem a sua primeira apresentação no The Ed Sullivan Show e Sullivan lê no ar um telegrama de parabéns vindo de Elvis e do Coronel. A música americana e a cultura pop em breve mudariam drasticamente com a “invasão britânica”, muito à semelhança do que tinha acontecido com Elvis nos anos 50.

Elvis começa a ficar aborrecido e frustrado com a sua carreira filmográfica e musical. Mas iria ficar ainda pior.





























 


Elvis, a chegar ao Hawaii.

Concerto ao vivo, no Hawaii, 25 de março de 1961.


Elvis, em Blue Hawaii.

Elvis, com Arthur O'Connell, em Follow That Dream.

Elvis, em Kid Galahad.

Elvis, em Girls! Girls! Girls!

Elvis, com Yvonne Craig, em It Happened At The World's Fair.
Priscilla vem ter com Elvis para passar o Natal de 1962.

Elvis, em Fun In Acapulco.
Elvis, com Ann-Margret, em Viva Las Vegas.

Elvis, com Yvonne Craig, em Kissin' Cousins.

Elvis, com Danny Thomas, a doar o Potomac ao St. Jude Children's Research Hospital, de Memphis.

« Página Principal « Regressar  Avançar »