« Página Principal     « Discografia FTD   « 2015   2017 »

 

DISCOGRAFIA – Follow That Dream - 2016

LIVRO/CD: HIS SONGS OF PRAISE, VOLUME 1

Canções:

1) Apresentação por Elvis e Amazing Grace (take 2 sem coro) »

2) America The Beautiful (composição) »

3) Amen (ao vivo, em Memphis, 20/03/1974)

4) An American Trilogy (Las Vegas, 16/02/1972 - Concerto da meia noite - versão do single) »

5) An Evening Prayer (take 8) »

6) Bridge Over Troubled Water (take 5) »

7) He Touched Me (take 2, sem diálogo) »

8) Help Me (original por tratar) »
9) I Believe (March of Dimes, edição original)
»

10) If That Isn't Love (por tratar, take 4) »

11) If We Never Meet Again (take 1) »

12) Elvis talks about spiritual music / Joshua Fit the Battle (take 4) »
13) In My Father's House (take 8) »

14) Known Only to Him (take 2) »

15) Elvis Talks / I'm Gonna Walk Dem Golden Stairs (take 4) »

16) Miracle of the Rosary (por tratar, take 4) »
Elvis Presley Special: Palm Sunday (programa de rádio de 19/03/1967)

17) Apresentação: Radio Station KVIO - Sedona, AZ

18) Apresentador: How Great Thou Art »

19) In the Garden »

20) Apresentador: Somebody Bigger Than You and I »
21) Stand By Me
»
22)
Apresentador: Without Him »
23) Where Could I Go But To the Lord
»
24)
Apresentador & Mensagem da Cruz Vermelha

25) Apresentador: Where No One Stands Alone »

26) Apresentador: Crying in the Chapel »

27) Apresentador& KVIO: Despedida e publicidade ao álbum How Great Thou Art

28) Listen to the Bells (jam informal com os Imperials)

29) Hide Thou Me (Elvis ao piano - a cantar gospel em casa)
30) If I Can Dream (original do álbum) »

 

Referência: (Dinamarca) BMG FTD 506020-975103

Data de Lançamento:
Junho de 2016


Informação adicional:
352 Livro de capa dura de 352 páginas (30,5 cm x 25,5 cm), incluindo 1 CD.
Notas de correção:
Amazing Grace (1) é listada como sendo o take 2 por tratar, mas na realidade é o take 2 sem a faixa do coro.
An American Trilogy (4) está listada como sendo a versão de Aloha, mas é a versão do single, retirada de Las Vegas, 16 de Fevereiro de 1972, concerto da meia noite.
Bridge Over Troubled Water (6) está erradamente listada como sendo um original por editar e tratar, mas trata-se do take 5, retirado de
Essential Elvis - Vol. 4 - A Hundred Years From Now.

Press Release:
Os primeiros dois volumes intitulados Elvis: His Songs of Praise, do autor Trevor Simpson, combinarão mais de 700 páginas a enumerar as 100 canções sagradas, espirituais e inspiracionais de gospel cantadas por Elvis.
O volume 1 promete mais de 350 páginas com imagens luxuosamente ilustradas e com elevada qualidade, muitas fotografias e gráficos inéditos. Cada canção foi cuidadosamente pesquisada de uma forma semelhante que Trevor Simpson fez com a sua anterior trilogia, Elvis: The Best of British.
Em entrevistas no início de carreira, Elvis divulgou que a música espiritual foi o seu primeiro amor e continuou publicamente a reafirmar isso. Apesar de ser aclamado como o Rei do Rock'n'Roll, só foi premiado com três Grammy e foram todos pela sua música espiritual e as histórias destas canções icónicas são muito, muito mais detalhadas no interior deste livro.

Prefácio por Elvis:
Íamos à igreja, onde adorava ouvir o coro. A minha mãe uma vez contou-me que quando eu tinha menos de 2 anos de idade, deslizei do colo dela na igreja e esgueirei-me para cima da plataforma. Fiquei ali, a cantar com o coro, apesar de não conseguir dizer as palavras, mas acompanhava a melodia. Imagino que tenha cantado primeiro, se é que se poderia chamar cantar aquilo, quando tinha uns 3 ou 4 anos e cantava na igreja. Na realidade, o que fazia era gritar, algumas pessoas acham que ainda continuo a fazer isso! Leio coisas assim. 'Presley começou a sua carreira a cantar num coro de igreja, mas a fama fê-lo esquecer-se completamente da sua religião...' Já esperava que começassem a dizer coisas assim, sobre eu não ser religioso, mas esta foi a primeira vez que vi isso. E quero que saibam isto, acredito em Deus, acredito n'Ele com todo o meu coração. Acredito que tudo vem de Deus. Isso inclui todas as coisas boas que me aconteceram a mim e à minha família. A forma como me sinto em relação a isso é que: ser religioso significa que se ama Deus e que nos sentimos mesmo gratos por tudo o que Ele  nos deu e queremos trabalhar para Ele. Sinto, no fundo do meu coração, que é tudo isso que estou a fazer e rezo para que se estiver errado ao sentir-me assim, que Deus me diga. Porque devo-Lhe a Ele tudo o que me aconteceu.

Pertenço à igreja da Primeira Assembleia de Deus. Fui criado numa pequena igreja da Assembleia de Deus e algumas pessoas chamam-lhe os 'Holy Rollers'. Sempre frequentei uma igreja onde as pessoas cantavam, se levantavam e cantavam no coro e adoravam Deus. Cantam hinos e espirituais... e cantam canções espirituais de vez em quando. Saiu um artigo a dizer que foi daí que retirei a minha forma de saltar em palco, que foi da minha religião. A minha religião não tem nada a ver com aquilo que faço agora, porque o tipo de coisa que faço agora não é música religiosa. O meu passado religioso não tem nada a ver com a forma como canto. Ninguém sabia o que era o rock and roll naquele tempo. Acredito em Deus, sempre acreditei, desde que tive idade suficiente para cantar um hino na Escola de Domingo, em East Tupelo. Os meus pais também cantavam na igreja. Ela cantava como um anjo, a minha mãe e tinha grande sonhos para mim. Vivo com a minha consciência e isso é o que é importante. Isso e a minha fé em Deus.

O meu primeiro amor diria que foi a música espiritual, alguns dos velhos espirituais negros, sabe, de há muito tempo atrás. Sei praticamente todas as canções religiosas que foram feitas. Há pessoas que vão gostar de mim e outras que não vão gostar de mim, faça eu o que fizer. Mesmo que fosse perfeito - e não estou a dizer que o sou - porque nenhum homem o é. Só houve um homem perfeito e esse foi Jesus Cristo e as pessoas não gostaram dele e mataram-no e ele nunca entendeu porquê. Vou à igreja em todas as oportunidades que tenho, mas não tenho tantas como costumava, porque agora ando a maior parte do tempo a viajar. A última vez que fui à igreja, foi tanta confusão e busca de autógrafos que, por respeito, tenho-me mantido afastado. Tenho estado a trabalhar em algumas canções religiosas para um álbum. Sinto Deus e a Sua bondade e acredito que posso expressar o Seu amor por todos nós através da música.

Duração:
74:09







































 

« Página Principal     « Discografia FTD   « 2015   2017 »