« Regressar

ENTREVISTA COM ELVIS PRESLEY
31 DE JULHO A 01 DE AGOSTO DE 1969

   
Local
: Sala de Convenções, International Hotel, Las Vegas.

Porque motivo esperou tanto tempo para voltar a atuar ao vivo?
Tivemos de terminar os compromissos cinematográficos antes de poder começar a fazer isto.

Como foi a sensação de voltar a estar perante um público ao vivo depois de tantos anos?
Fantástica. Sentia mesmo saudades. Adoro o contacto ao vivo com uma audiência. Estava cada vez a ser mais difícil de atuar para uma câmara o dia inteiro. A inspiração não estava lá. Estou farto de representar um tipo que canta para o fulano a quem está a bater.

E gostou de atuar ao vivo outra vez?
Sim! Esta foi uma das noites mais excitantes da minha vida.

Sentiu-se nervoso durante o espetáculo?
Durante as primeiras três canções, antes de me descontrair. Depois pensei, “Que diabo. Anda lá com isso, homem, ou podes ficar sem emprego amanhã.”
 

Sentiu um pouco de medo sobre o palco esta noite?
Sim, senti medo no início, até começar a cantar, depois senti-me bem. Estava nervoso e não me descontraí até Love Me Tender.

Como é que escolheu as canções para o seu espetáculo?
Limitei-me a cantar as minhas favoritas, foi só isso.

Quer fazer mais espetáculos ao vivo?
Quero… gostaria de atuar pelo mundo inteiro. Escolhi Las Vegas para atuar primeiro porque é um lugar para onde vêm pessoas de todo o mundo.

Gosta de casacos de cabedal, como aquele que usou nos seus especiais televisivos?
Não. Detesto casacos de cabedal porque são demasiado quentes para se trabalhar com eles vestidos.

Porque motivo escolheu um grupo vocal de apoio negro (as Sweet Inspirations)?
Porque elas me ajudam a dar-me o meu sentimento, a minha alma.
 

De onde tirou a ideia para a sua roupa em palco?
Tirei a ideia de um fato de karaté que uma vez tive.

Pinta o seu cabelo?
Claro, porque sempre o fiz para os filmes.

E porque pinta o seu cabelo?
Porque está grisalho.

Porque escolheu gravar canções com mensagens, tipo In The Ghetto? Está a tentar mudar a sua imagem?
Não. Ghetto é uma canção tão boa. Não consegui deixar de a gravar depois de a ter ouvido. Há muitos discos novos agora que têm o mesmo som com que eu comecei, mas estão melhores. Quer dizer, não se pode comparar uma canção como Yesterday com Hound Dog, pois não?

Como se sente em relação ao ambiente social de Hollywood?
Não me atrai. Não tenho nada contra, mas simplesmente não gosto.

Porque motivo levou uma vida tão reclusa durante todos estes anos?
Não foi reclusa, querida, eu é que sou manhoso.

Durante quanto tempo ensaiou para estes espetáculos?
Ensaiei durante quase três meses. Hoje fiz 3 ensaios completos. Esta foi a quarta vez que fiz aquele espetáculo só no dia de hoje. Estou estafado.

Lembra-se da primeira vez que esteve em Las Vegas?
Claro, tinha 19 anos. Ninguém me conhecia. “De onde és, rapaz?” perguntavam-me eles.
(Nota: Elvis tinha 21 anos e não 19 quando atuou pela primeira vez em Las Vegas, em 23 de abril de 1956, no Frontier Hotel). 

Vai regressar a Las Vegas em breve?
Com certeza. Adoro Las Vegas porque atrai pessoas de todo o mundo. 

Tem uma quota parte dos rendimentos do International Hotel?
Não, não tenho. 

Está cansado do tipo atual dos filmes que faz?
Sim. Quero mudar o tipo de guiões que tenho estado a fazer.
 

De que tipo de guiões gosta?
Algo que faça sentido. Ando atrás de material mais sério. Não podia gostar sempre de representar o tipo que se mete numa luta, dá cabo do outro e na cena seguinte está a cantar para ele.

Acha que foi um erro gravar tantos discos de bandas sonoras?
Acho que sim. Quando se gravam dez canções para um filme, não podem ser todas boas.

Vai fazer mais filmes?
Não sei. Fartei-me de bater em tipos e depois de cantar para eles, ou para os seus cavalos.

Sr. Presley, fui aqui enviado pela Lord Stutch Enterprises para lhe oferecer um milhão de libras esterlinas para fazer duas apresentações no Estádio de Wembley na Inglaterra. Este preço incluirá um documentário que será filmado durante e após os concertos. Só lhe tomará 24 horas.
Terá de falar com ele sobre isso. (Elvis aponta para o Coronel Parker).
Coronel Parker: Façam uma oferta! Dinheiro, não libras! Façam o depósito.

Quanto é que recebe por estas atuações?
Coronel Parker: Estamos satisfeitos com o negócio. Estou feliz por ele estar aqui.

Gostaria de aparecer na Inglaterra?
Gostaria com toda a certeza de aparecer na Inglaterra, pois já tivemos tantos pedidos. E será muito em breve, pois voltámos a atuar ao vivo.

Há alguma verdade no rumor que diz que recebe uma parte dos lucros do hotel como pagamento?
Coronel Parker: Com certeza que não. A única coisa que recebemos de graça são os grilos nos quartos.

Ainda tem cerca de 10 automóveis?
Nunca tive assim tantos, apenas quatro ou cinco, no máximo.

Depois de todo este tempo, tem um aspeto tão jovem.
Calculo que tenha tido sorte. Não sei mesmo. Calculo que num destes dias o tempo vai apanhar-me e provavelmente ir-me-ei abaixo.

Alguma vez viu o cantor de topo da pop da Inglaterra, Cliff Richard?
Sim, conheci-o uma vez na Alemanha, há muito tempo.
(Nota: Cliff Richard realmente viajou até à Alemanha para conhecer Elvis, mas este estava fora em manobras e foi Vernon que o recebeu. Talvez Elvis tenha feito confusão quando respondeu isto, visto que na realidade ele conheceu um imitador enquanto estava na Alemanha). 

Que tal é a sensação de ser pai?
Ótima. Adoro! 

Você e Priscilla estão a fazer planos para aumentar a família?
Teremos de esperar para ver. 

Como é que Priscilla se sente por você ser um símbolo sexual tão imenso?
Não sei… teria de lhe perguntar a ela.

Está a fazer planos para ter mais filhos?
Sim, planeamos aumentar a família.
Muito obrigado.

Há alguma outra pessoa que desejasse ser?
Está a brincar? 

Que tal é ser o Avô do rock and roll?
(ri-se). Não sabia que o era.

Está a fazer concertos por causa do recente sucesso de Tom Jones no cabaré?
Não, não é esse o motivo. Muito embora admire muito Tom Jones, e ache que ele é um talento imenso. Calculo que apenas senti que era tempo de regressar aos concertos ao vivo porque sentia tantas saudades.

Notei que no seu repertório cantou algumas canções dos Beatles. O que acha dos Beatles e das suas canções?
Admiro os Beatles e acho que são muito bons. As letras das canções pop estão a melhorar a todo o instante, agora fazem mais sentido.

Quando conheceu os Beatles, porque motivo não foi permitida a presença da imprensa?
Penso que tenha apenas sido para nos descontrairmos e falarmos amigavelmente uns com os outros.

Alguém influenciou a sua carreira?
Sim, pessoas como ele. (Elvis apresenta Fats Domino). Este aqui é uma das minhas influências dos primeiros tempos, Fats Domino. Olhem-me só para aqueles anéis e relógio de diamante, não são fabulosos?


Aconselhamos a consulta deste artigo no site, sobre a roupa que Elvis usou em palco, assim como sobre o espetáculo dado neste dia (galerias incluídas):
Roupas de Palco - Black Herringbone (Ponto de Espinha)


Fonte: Livro Elvis Vegas '69, de Ken Sharp.

« Regressar